ECOLOGIA E SAÚDE
Ciência cidadã para monitoramento da dengue  

 

Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)

Uma equipe de professores e alunos nas áreas de biológicas que elaboraram estratégias de educação ambiental aliadas a popularização da ciência, buscando contribuir para a prevenção da dengue no município de Foz do Iguaçu. Este projeto se apoia no desenvolvimento de protocolos de Ciência Cidadã para monitoramento da dengue, estes protocolos serão testados com alunos e professores, fomentando a construção de processos participativos em torno de um tema socioambiental relevante, junto a alunos de Ensino Fundamental II de escolas de Foz do Iguaçu, Paraná. Além da execução dos protocolos, o projeto desenvolverá ainda atividades de formação de professores e propõe a execução de uma mostra de ciência. Como benefício para as escolas e comunidade envolvidas no projeto, acredita-se que estão a geração de conhecimento sobre o tema, empoderamento das comunidades, e melhoria das condições de saúde. 

Objetivos:

  • Desenvolvimento de protocolos de coleta de dados, baseados em ciência cidadã, direcionados a ecologia de doenças infecciosas, causadas pelos mosquitos do gênero Aedes;

  • Desenvolvimento de atividades de formação de professores;

  • Introdução de um material pedagógico investigativo, que permite a aplicação e o  desenvolvimento do método científico, ampliando a relação de ensino-aprendizagem de professores e alunos de Ensino Fundamental II;

  • Produzir/desenvolver material que se adeque a temática apresentada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), não havendo restrições de disciplinas;

  • Contribuir para o conhecimento sobre a ecologia de espécies de insetos transmissores de arboviroses.

 

Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)

Uma equipe de professores e alunos da área de biológicas e saúde coletiva, que discutem sobre o problema da presença das arboviroses dengue, chikungunya e zika no município de Foz do Iguaçu, focalizando na conscientização da importância da luta contra os mosquitos transmissores (Aedes aegypti e Aedes albopictus). A equipe realiza atividades com alunos de escolas da rede pública de Foz do Iguaçu, que envolvem aspectos da biologia destes insetos e o impacto da proliferação dos vetores na dispersão das doenças.

Objetivos:

  • Informar sobre as arboviroses (Dengue, Zika e Chikungunya) e anomalias associadas (microcefalia e síndrome de Guillain-Barré); 

  • Conscientizar sobre a importância da luta contra os mosquitos transmissores;

  • Promover o conhecimento dos acadêmicos sobre a ecologia dos vetores;

  • Buscar estratégias conjuntas para a prevenção da doença, permitindo a identificação precoce dos casos a fim de evitar grandes problemas;

  • Incentivar e capacitar à comunidade, através dos alunos de escolas públicas, para participar ativamente no controle da proliferação do mosquito da dengue.

 

Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)

Este projeto é apoiado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior como financiadora do PIBEX, em parceria com a Fundação Araucária e com a PROEX. Envolve uma equipe entre professores e aluno da área de biológicas que visa fomentar práticas de investigação em ecologia de doenças infecciosas transmitidas por mosquitos do gênero Aedes por meio do uso de protocolos de ciência cidadã. No projeto foi desenvolvido este site que funciona como um portal de informações direcionado ao público escolar, envolvendo alunos do Ensino Fundamental, Médio e de Graduação, além de professores destes níveis. Além do site, foi criado  uma página na rede social Instagram que favorece a vinculação de conteúdo informativo de modo complementar ao portal. 

Objetivos:

  • Expandir o alcance do projeto;

  • Apoiar a formação continuada de professores em temas atuais, utilizando plataformas em rede;

  • Apoiar a interação entre escola e universidade;

  • Fomentar processos de democratização da ciência em plataformas online.