DISTRIBUIÇÃO DO MOSQUITO AEDES NO GLOBO

Atualizado: 5 de Nov de 2020

Previsões atualizadas sobre a distribuição de Aedes aegypti (nome científico do mosquito da dengue) e Aedes albopictus (espécie que pode ser considerada sua "parente") no mundo mostram que ambas as espécies estão presentes em todos os continentes do globo. A espécie Aedes albopictus, agora presente na América do Norte, na Europa e na Ásia caminha para o aumento da incidência das arboviroses transmitidas por este inseto.


Os mosquitos do gênero Aedes são vetores de arboviroses (nome dado às doenças transmitidas por artrópodes) de importância global, como a dengue, a chikungunya, a febre amarela e o Zika vírus, diagnosticado pela primeira vez no Brasil em 2015.


O impacto causado pela dengue e pela chikungunya na saúde pública aumentou drasticamente nos últimos 50 anos, com ambas as doenças se espalhando para novas localidades geográficas e aumentando a incidência dentro de sua faixa de ocorrência.


Como essas doenças só podem persistir onde os mosquitos vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus estão presentes, entender as distribuições dessas duas espécies é muito importante.


As figuras 1 e 2 mostram a distribuição global prevista para Aedes aegypti e Aedes albopictus, respectivamente. As distribuições das duas espécies diferem significativamente em vários lugares. Prevê-se que o Aedes aegypti (Figura 1) ocorra principalmente nos trópicos e subtrópicos, com concentrações no norte do Brasil e sudeste da Ásia, incluindo toda a Índia, mas com relativamente poucas áreas de adequação na Europa (apenas Espanha e Grécia) e América do Norte temperada. Na Austrália, no entanto, o Aedes aegypti mostra uma distribuição geográfica mais ampla do que o Aedes albopictus (Figura 2), que está confinado à costa leste.


Em contrapartida, a distribuição de Aedes albopictus estende-se ao sul da Europa, norte da China, sul do Brasil, norte dos Estados Unidos e Japão. Mais uma vez, isso reflete a distribuição atual e histórica do Aedes albopictus e a capacidade da espécie de tolerar temperaturas mais baixas.


Quer saber mais? Clique aqui para artigo completo.


Referências


Simmons CP, Farrar JJ, Chau NVV, Wills B. 2012. Dengue. The New England Journal of Medicine 366:1423–1432.


Leparc-Goffart I, Nougairede A, Cassadou S, Prat C, de Lamballerie X. 2014. Chikungunya in the Americas. Lancet 383:514


Jentes ES, Poumerol G, Gershman MD, Hill DR, Lemarchand J, Lewis RF, Staples JE, Tomori O, Wilder-Smith A, Monath TP, Informal WHO Working Group on Geographic Risk for Yellow Fever. 2011. The revised global yellow fever risk map and recommendations for vaccination, 2010: consensus of the informal WHO Working Group on Geographic Risk for Yellow Fever. The Lancet. Infectious Diseases 11:622–632.


Weaver SC. 2014. Arrival of chikungunya virus in the new world: prospects for spread and impact on public health. PLOS Neglected Tropical Diseases 8:e2921.


Tsuda Y, Takagi M. 2001. Survivial and development of Aedes aegypti and Aedes albopictus (Diptera: Culicidae) Larvae under a seasonally changing environment in Nagasaki, Japan. Environmental Entomology 30:855–860.


Lounibos LP. 2002. Invasion by insect vectors of human disease. Annual Review of Entomology 47:233–266.


Thomas S, Obermayr U, Fischer D, Kreyling J, Beierkuhnlein C. 2012. Low-temperature threshold for egg survival of a post-diapause and non-diapause European aedine strain, Aedes albopictus (Diptera: Culicidae). Parasites & Vectors 5:100.


Brady OJ, Golding N, Pigott DM, Kraemer MU, Messina JP, Reiner RC Jr, Scott TW, Smith DL, Gething PW, Hay SI. 2014. Global temperature constraints on Aedes aegypti and Ae. albopictus persistence and competence for dengue virus transmission. Parasites & Vectors 7:338.


Imagem 1: https://doi.org/10.7554/eLife.08347.004.


Imagem 2: https://doi.org/10.7554/eLife.08347.009.



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

as diferenças entre os mosquitos mais urbanos do mundo

Imagem 1 - Você sabe a diferença entre o pernilongo e o mosquito da dengue? As diferenças entre o mosquito da Dengue (da Chikungunya, da Zika e da Febre Amarela) Aedes aegypti e o pernilongo comum Cul